• nutrigabrielacarvalho

5 CRENÇAS ALIMENTARES QUE VOCÊ PODE TER E NEM SABE

Vamos começar compreendendo o que é uma #crença, ok!? É tudo aquilo que você toma como "verdade" na sua vida ou porque alguém repetiu tanto para você ou porque aconteceu algum fato que fez você aceitar que é assim e pronto. Nem todas as crenças são negativas, elas podem ser também #fortalecedoras como acreditar fielmente que você é capaz de algo sem nem mesmo ter a real comprovação desse fato. Mas infelizmente são as crenças #limitantes que causam maiores estragos na nossa vida.



Como o próprio nome diz, crença limitante é aquela que te limita, te impede, te atrapalha de fazer algo, exemplo: a pessoa que acredita que não é capaz de emagrecer, ou porque sempre escutou isso, ou algo do tipo, como: emagrecer é muito difícil, fazer #dieta é ruim, tem ossos largos, etc. Ou porque em algum momento fez uma, duas ou mais dietas e não deu certo e assim criou a "verdade" na cabeça de que não consegue emagrecer.


Mas o fato é que essa pessoa talvez tenha se cercado de pessoas que a negativaram tanto que ela passou a acreditar, simplesmente porque qualquer Ser humano na face da Terra é capaz de #emagrecer. Se você comparar a população antes da II Guerra Mundial com a atual, você verá claramente que a população não era obesa, passou a se tornar obesa quando mudou o padrão comportamental e alimentar. Hoje sabemos que apenas 1 % da população verdadeiramente teria alguma dificuldade para emagrecer por questões genéticas, é claro que isso também está mudando e sim, se tornará ainda mais difícil para as próximas gerações, mas a atual ainda não sofre tanto.


Antonio Diniz no livro, Essas coisas que chamamos de crença, ele diz:


"Crença é algo que representa subjetivamente qualquer coisa como verdadeiro, é um estado mental que dá assentimento à uma certa representação, ou que conduz à juízos onde a verdade absoluta não é garantida."


Sendo assim, separei algumas das crenças alimentares mais comumente encontradas:

  1. Preciso comer tudo - está relacionado ao fato de você não poder deixar comida no prato, de ter que comer mesmo sem estar com vontade para agradar ao outro.

  2. Fazer dieta é caro, difícil e/ou frustrante - muito relacionado à dietas que não priorizam a individualidade, hábitos e cultura da pessoa especificamente. Relacionado também à pessoas que já fizeram vários tipos de dietas diferente (não individualizada) e não conseguiram resultado.

  3. Comida como sinônimo de afeto ou felicidade - Pessoas que depositam na comida esses sentimentos. Algumas colocam a comida em 1º lugar na vida como geradora de felicidade.

  4. Agora eu posso! - Essa crença está relacionado à pessoas que sempre tiveram o consumo controlado de determinados alimentos quando não eram as responsáveis pelo o próprio fornecimento e depois que passaram a ser consomem com maior frequência. Também está relacionado à pessoas que justificam a alimentação como benefício ou recompensa por algo.

  5. Pertencimento ao grupo - Algumas pessoas têm muita dificuldade em mudar padrões alimentares por causa do meio onde está inserido, acredita que não fará mais parte de um grupo ou que será sempre julgada.

Existem diversos outros tipos de crença relacionados à alimentação, cada um tem as suas e acredite, todo mundo tem alguma crença limitante.


Abaixo listei alguns passos que você pode dar para superar essas crenças:

  1. Identifique as suas crenças limitantes - pegue papel e caneta e anote tudo o que vier à sua cabeça que você entenda como sendo uma crença limitante sua.

  2. Identifique as suas crenças fortalecedoras - também anote em um papel todas as crenças que você percebe que tem que te fortalecem, que te motiva.

  3. Reflita - Analise essas crenças, procure entender como elas surgiram na sua vida, será que houve a real comprovação para você?

  4. Mude os seus parâmetros - Procure pensar nas pessoas que conquistaram o que você deseja, como elas agem? Qual a comunicação que elas passam para você?

  5. Ressignifique - Como você poderia agir diferente das crenças que te limitam? Escreva ao lado da crença limitante como ela poderia se tornar fortalecedora, exemplo: eu não consigo para eu consigo. Se puder fale em voz alta e tenta sentir como é o contrário.

Para te ajudar a compreender um pouco mais, assista ao vídeo da Live que fiz à convide da Aline Brasil:



28 visualizações2 comentários

(12)98182-6110

©2020 por Gabriela Carvalho. Orgulhosamente criado com Wix.com